Post Thumb

- Nem sempre a chuva ácida cai sobre o local onde foi feita a emissão dos gases poluentes. Por estarem na forma de gás, essas substâncias podem “viajar” com a ajuda do vento, e cair na forma de chuva em locais distantes das fontes emissoras.

- Por exemplo: o SO2 (dióxido de enxofre) produzido pela queima do carvão na Termoelétrica da Candiota, no Rio Grande do Sul, chega até o Uruguai, prejudicando o meio ambiente também daquele país.

- Alguns tipos de solo são capazes de neutralizar, mesmo que parcialmente, a acidez da chuva devido à presença natura de calcário e cal (CaCO3 e CaO).

- Um carro produzido em 1995 produz até 10 vezes mais NO ([oxido de nitrogêneo) que um carro produzido hoje. Isto porque os carros modernos possuem um catalisador que contém metais como paládio, platina e ródio, que transforma grande parte dos gases prejudiciais em gases inertes, como N2 (gás nitrogêneo) e CO2 (dióxido de carbono). Entretanto, o CO2, ainda que seja um gás que prejudique diretamente a saúde humana, colabora bastante para aumentar o efeito estufa na atmosfera terrestre, levando a um aumento da temperatura média do planeta.

- Em 1872, por consequência da alta emissão de SO2 na atmosfera (em conjunto com a inversão térmica), cerca de 4000 pessoas morreram na cidade de Manchester, na Inglaterra, por resultado da queima de carvão na região durante o início da revolução industrial.

- Nas décadas de 1970 e 1980, na cidade de Cubatão, litoral de São Paulo, a chuva ácida provocou muitos danos ao meio ambiente e ao ser humano. Por consequência de ácidos poluentes liberados no ar pelas indústrias, foram relatados casos de crianças que nasciam sem cérebro ou com outros defeitos físicos, além de ter provocado desmatamentos significativos na Mata Atlântica da Serra do Mar.